Vinho Verde: para beber no Verão... e no resto do ano

4 julho 2022

Conhecer os Vinhos Verdes pode ser um desafio muito interessante. Para beber em diferentes ocasiões , os Vinhos Verdes têm cada vez mais protagonismo à mesa dos portugueses. Eis a sua história e em que pairings brilham.

Em princípio, será já do domínio público que o Vinho Verde se bebe bem em qualquer latitude do País e que não perde qualidades quer seja bebido em Melgaço, em Vila Real de Santo António ou em Abrantes. Bom Vinho Verde é bom Vinho Verde em qualquer parte do País e do mundo. De qualquer modo, e para a tranquilidade do leitor, aqui fica o reforço desta ideia: é uma experiência sublime em qualquer ponto de Portugal e do estrangeiro, abaixo ou acima do Mondego.


Já quanto à altura do ano, se é verdade que certos vinhos são imensamente apropriados à canícula pela frescura e pela leveza que apresentam, também não é mentira que o Vinho Verde pode ser muitíssimo adequado a um serão de Inverno passado junto à lareira. Porquê? Porque Vinho Verde não é um perfil, mas antes uma região demarcada na qual se produzem diversos tipos de vinho: maioritária, mas não exclusivamente brancos - também os há rosados e até tintos -, é possível encontrá-los jovens, leves e frescos, com um perfil que podemos considerar clássico; ou intensos, complexos e minerais, sofisticados e ainda com potencial de guarda. O Vinho Verde não é um estilo; o Vinho Verde é um mundo vínico, em muitos casos e para muitos apreciadores de vinho, ainda por explorar.

Leia o artigo completo em: https://www.publico.pt/2022/06/28/estudiop/noticia/vinho-verde-beber-verao-resto-ano-2010672

a pesquisar